Rádio Atalaia FM
PLATAFORMA CHOP
DOAÇAO DE ORGAO GOV NOVO
HOSPITAL DA MULHER

Hospital da Mulher é inaugurado e começa a funcionar nesta segunda; veja as especialidades

Hospital da Mulher é inaugurado e começa a funcionar nesta segunda; veja as especialidades

29/09/2019 20h47
Por: ADMINISTRADOR
Fonte: TNH1
2.459
Agência Alagoas
Agência Alagoas
Imagens: Agência Alagoas

Ao lado de cerca de 6 mil de alagoanos, o governador Renan Filho inaugurou, neste domingo (29), o Hospital da Mulher Dra. Nise da Silveira, o primeiro de Alagoas totalmente dedicado à saúde da mulher. A nova unidade, localizada no Poço, em Maceió, já abre as portas para atendimento ao público nesta segunda-feira (30).

Foram investidos, em recursos próprios, R$ 30,8 milhões na construção e cerca de R$ 8 milhões em equipamentos para a unidade, que tem 127 leitos, capacidade para mais de 200 partos e 6 mil atendimentos por mês, e mais um significado histórico: é o primeiro hospital público inaugurado na capital em quatro décadas.

Veja no final da matéria a lista de especialidades e serviços do Hospital da Mulher.

“É um marco para a saúde de Alagoas. Há 40 anos não se construía um hospital em Maceió a partir do zero, e o Estado sequer tinha rede pública. Esse é um momento em que a saúde do Estado volta a receber investimentos capazes de melhorar a vida de todos os alagoanos, e nesse caso, especialmente, a vida das alagoanas”, afirmou Renan Filho em coletiva de imprensa.

A inauguração contou com a presença de todas as deputadas estaduais e prefeitas alagoanas, prefeitos, deputados estaduais e toda a bancada federal. Entre eles, o senador Renan Calheiros, que destacou a superação do problema histórico de falta de leitos no estado. “Quando o governador Renan Filho assumiu o Governo do Estado, vocês lembram que Alagoas tinha um déficit de leito hospitalar muito grande. Enquanto vemos hospitais fechando no país, inclusive UPAs, o governador está reconstruindo a rede pública de saúde”, afirmou o senador.

Após a solenidade, autoridades e a imprensa acompanharam o governador em visita a alas do hospital, que, de acordo com Renan Filho, quer ser referência em humanização: “Queremos ser referência nacional em atendimento humano, proximidade com as famílias e estímulo ao parto natural. Vocês vão ver que sai aquele tipo de saúde antigo, que era gerida de maneira improvisada, e entram as melhores tecnologias e novas tendências”.

 

Seis mil alagoanos, entre eles prefeitos, deputados estaduais e a bancada federal, acompanharam a inauguração (Márcio Ferreira e Felipe Brasil)

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, falou sobre os serviços inovadores do hospital: “Teremos um ambulatório voltado exclusivamente ao público LGBT, o que é um grande ganho e inovação na saúde pública em Alagoas. Teremos aqui a Rede de Atenção à Vítima de Violência Sexual, com psicólogas, médicos legistas, agentes da Polícia Civil, para que a mulher violentada, ao invés de percorrer vários caminhos, venha somente ao Hospital da Mulher. E teremos, principalmente, o fortalecimento e resgate do parto humanizado”.

De acordo com o governador, o novo equipamento de saúde mais que duplica a oferta dos serviços em Maceió e aumenta a do interior do estado. “Isso quando o Brasil vive um momento de muita dificuldade”, destacou, confirmando também que até o final deste ano o Estado vai lançar o edital do concurso público para a Saúde.

Especialidade e serviços: 

Entre os serviços que serão ofertados no prédio de sete andares estão o de obstetrícia, puerpério, endocrinologia, ginecologia, colposcopia, mastologia, cardiologia, anestesia e cirurgia ginecológica. Uma equipe interdisciplinar e multiprofissional fará o atendimento nos ambulatórios de ginecologia, colposcopia, cirurgia ginecológica, planejamento familiar, mastologia, anestesia, psicologia, otorrino, cardiopediatria, infectologia, nutrição, pediatria, proctologia, neonatologia, psiquiatria, fonoaudiologia e obstetrícia. Também integram a equipe de biomédicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, de radiologia e de laboratório.

O hospital terá salas de observação obstétrica, um Centro de Parto Normal, internação ginecológica e obstétrica, e Unidades de Cuidados Intermediários (UCI). Além disso, o prédio conta com diversas enfermarias, lactário, ginecologia infanto puberal e salas de vacina, de coleta de exames laboratoriais e de curativos.

Serão implantados, ainda, o Serviço de Perícia Médica e Boletim de Ocorrência (BO), que será realizado por técnicos da Rede de Atenção às Vítimas de Violência Sexual (RAVVS), vinculado à Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), e o Ambulatório de Acolhimento e Cuidado Integral à Saúde das Pessoas Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT).

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários